Zenaldo volta atrás, diz que Helder tem razão e culpa procurador geral por agir à revelia. – Diário Online



Horas depois que a Prefeitura de Belém entrou com uma ação na Justiça na manhã desta quinta-feira (30), para impedir que o Hospital Abelardo Santos fosse transformado em Pronto Socorro porta aberta para atender pacientes de Covid-19, como havia determinado o governador do Estado, Helder Barbalho, para aliviar pressão nos PSMs e UPAs do município,  o prefeito Zenaldo Coutinho reapareceu nas redes sociais e culpou  a Procuradoria  Geral do Município de interpor a ação sem o seu conhecimento. Zenaldo alegou que ligou para o procurador geral do município, Daniel Coutinho da Silveira, e pediu a retirada imediata da ação.

“Eu acabei de saber de uma ação que foi interposta pela Procuradoria do Município, pedindo a suspensão do Pronto Socorro do Abelardo Santos. Eu não concordo!”, afirmou.

GOVERNADOR TEM RAZÃO, DIZ ZENALDO!

Zenaldo Coutinho ressaltou, ainda, que a atitude do governador Helder Barbalho de transformar em Pronto Socorro o Hospital Abelardo Santos, na vila de Icoaraci, foi correta. “Quanto a abertura de novas portas, se o Governo do Estado puder abrir dez portas, eu vou ficar muito feliz”, diz.

No vídeo o prefeito de Belém assegurou que entrou em contato com o Procurador Geral do Município de Belém e afirma que não autorizou a ação, que teria sido tomada, estranhamente, à revelia. “O que nós precisamos garantir é a vida das pessoas que estão, infelizmente,  por longo tempo nas UPAs e nos Prontos Socorros sem a retaguarda da internação hospitalar. Já mandei ele mudar imediatamente esse pedido, que não foi autorizado por mim”.

Veja o vídeo:





Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*