Vídeo: patrão joga ácido em rosto de faxineira durante briga | Notícias Brasil | Diário Online



Uma discussão acalorada entre um idoso e a ex-funcionária terminou da pior forma possível: em agressão. As imagens são fortes e foram compartilhadas nas redes sociais. O caso aconteceu no interior de uma cidade em São Paulo, Catanduva.

A faxineira Francieli Correa Froelich, de 31 anos, aparece discutindo com o ex-patrão, um idoso de 70 anos, do lado de fora da casa do homem. O homem aparece com um recipiente em mãos e, sem cerimônias, joga um líquido no rosto da moça, deixando-a debilitada.

+ Mulher vai visitar namorado e acaba morta por pitbulls

O motivo da briga teria sido motivado por um episódio que aconteceu na semana passada, quando Francieli derrubou um balde com um produto que o ex-patrão vendia. .”Ele ficou bravo e vim para minha casa. Na semana seguinte, fiquei doente e não trabalhei. No domingo, liguei para comunicar que não iria mais trabalhar”, contou a moça em entrevista ao G1.

No dia seguinte, os dois discutiram por telefone por motivos pessoais. O ex-patrão teria dito que estupraria o filho da faxineira e jogaria no mato. As ameaças preocuparam a mulher, que foi confrontar o agressor quando tudo aconteceu.

LEIA TAMBÉM: Leão Lobo conta sobre sexo com três jovens na rua

As imagens foram registradas por uma moradora. Além do recipiente em uma das mãos, o homem carrega consigo um pedaço de madeira na outra mão e brada: “Nunca mais vai usar produto de beleza”, disparou o idoso logo após o ataque. Uma queixa foi registrada na polícia pela vítima.

No depoimento, ela conta que foi atingida por ácido muriático (substância utilizada para limpar pisos e resquícios de cimento), formol e soda. Temendo perder a visão, ela procurou um oftalmologista na última quarta (21). “O olho está bem inflamado, o médico não pode mexer enquanto estiver infeccionado. Ele passou um soro e um analgésico para tratar em casa e avaliar se dá para fazer uma cirurgia. Minha visão está muito turva, não consigo enxergar”, lamentou Francieli.





Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*