Trainee: Pró-Saúde faz formação de executivos hospitalares | Mw | Diário Online


Na última segunda-feira (19/7), a Pró-Saúde uma das maiores entidades filantrópicas de gestão hospitalar do país, deu início ao programa de Trainee Executivo. A instituição investirá na formação de seus próprios gestores hospitalares.

Lançado em meados de março deste ano, a primeira fase de seleção recebeu quase 900 candidaturas de todas as regiões do país. Após as etapas de triagem, convocação, testes, dinâmicas e entrevistas, que integraram o processo seletivo, foram contratados seis trainees, sendo três do mercado e três selecionados entre os mais de 16 mil colaboradores da entidade.

Agora, os novos profissionais passarão por um workshop de imersão, entre os dias 19 e 24/7, na sede administrativa da entidade, em São Paulo. “Esta etapa é essencial, pois vai proporcionar aos trainees uma integração à cultura da instituição e conhecimentos teóricos básicos sobre a Pró-Saúde e o segmento em que está inserida”, explica Jefferson Alves Silva, superintendente corporativo de Gestão de Pessoas.

Além de apresentar a entidade, sua diretoria e outros gestores, os novos profissionais terão um contato mais íntimo com a missão, visão e valores da Pró-Saúde, além do atual contexto da área da saúde e seus desafios. Outros assuntos e áreas estratégicas, como gestão de pessoas e liderança, gestão empresarial e hospitalar, planejamento estratégico, qualidade e acreditação, comunicação e marketing, operações em saúde, filantropia, custos, finanças e integridade também serão abordados. 

Posteriormente, os trainees seguem para o norte do país, para uma experiência prática em hospitais de excelência gerenciados pela instituição. Esta fase durará cerca de um ano e consiste na vivência no ambiente hospitalar para promover habilidades alinhadas aos métodos de inteligência em gestão aplicados pela instituição nos hospitais que administra.

As unidades foram selecionadas entre as que detêm processos maduros e relevantes resultados de gestão. Além disso, desempenham um importante papel regional, como referência para atendimentos de alta complexidade na região Amazônica do país, e possuem certificações da Organização Nacional de Acreditação (ONA), que atestam padrões internacionais de segurança e qualidade assistencial voltado ao paciente.

Para Danilo Oliveira da Silva, diretor corporativo de Operações, a criação de um programa para a formação de seus próprios gestores acontece em um momento de ampla expansão do mercado. Com 54 anos de atuação, a Pró-Saúde “consolidou um padrão de entrega de resultados altamente robusto”. Ele ressalta ainda que “inovar na gestão representa uma vantagem competitiva altamente estratégica para a entidade, especialmente, quando se atua em um ambiente de altíssima complexidade regulatória”.

A criação da Pró-Saúde está diretamente ligada à profissionalização da gestão hospitalar no país, já que seu primeiro presidente, padre Niversindo Antônio Cherubin, foi pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar, em 1967. Hoje, com presença em todas as regiões do país, a entidade conta com um dos maiores quadros de administradores hospitalares do Brasil.

Perfil dos trainees 

 

Os seis foram os selecionados em meio a quase 900 candidaturas (Da esquerda para direita Eduardo Lavoura, Inara Valiente, Fabio Grifo, Carlos Magno, Deyvid Mazeo e Felipe Okada). Foto: Comunicação Pró-Saúde | Divulgação

 

Os seis profissionais selecionados têm entre 26 e 44 anos de idade e são dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Pará. Possuem formação em áreas diversas como ciências contábeis, direito, engenharia de produção, administração e processos gerenciais, com especializações em comércio exterior, auditoria e até mesmo administração hospitalar, entre outros.

Em seus vídeos de apresentação, que serão exibidos durante o workshop, os novos trainees ressaltaram seus principais hobbies, como a prática de esportes, realização de atividades manuais e trabalhos voluntários. São perfis variados, que envolvem desde um ex-jogador de tênis até restaurador de veículos antigos, que agora enfrentarão um novo desafio em suas jornadas profissionais.





Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*