Promotoria quer prisão preventiva de motorista envolvido na morte da cantora Cleide Moraes | Pará


A Promotoria de Justiça ingressou com pedido de prisão preventiva contra Victor Hugo dos Reis Morais, de 25 anos, motorista acusado de estar embriagado e ter provocado o acidente de trânsito que matou a cantora Cleide Moraes, no último domingo (26), em Santa Bárbara, nordeste do estado. Ele foi solto no último dia 31 de julho, após pagar R$ 10.450 de fiança.

Nesta quarta (5) o pedido foi reiterado com provas novas, com depoimentos de testemunhas que viram o acusado embriagado em Mosqueiro, antes de causar o acidente, segundo informou a promotora de Justiça Criminal de Benevides, Viviana Couto, responsável pelo pedido.

A promotora informa ainda que não esteve reunida com o delegado Rui Porto, mas sim com os familiares da vítima e com representantes dos movimentos sociais Provida e Movida, além da representante da OAB que atua nos crimes de trânsito. A Promotoria aguarda a decisão sobre o pedido de prisão preventiva, bem como a conclusão e envio do inquérito policial ao Ministério Público do Pará.

Cleide Moraes — Foto: Reprodução/TV Liberal

A cantora, conhecida como a rainha da saudade, voltava de um show no distrito de Icoaraci, e estava a caminho de Mosqueiro quando teve o veículo atingido por um carro de passeio, pilotado por Victor Morais, que trafegava em alta velocidade, no sentido contrário. A cantora não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O músico Miguel Marques, que estava no carro com Cleide, foi levado para o Hospital Metropolitano e recebeu alta na manhã de segunda (27). O corpo de Cleide Moraes foi levado durante a madrugada ao Instituto Médico Legal (IML), onde passou por necropsia e foi liberado durante a madrugada ao Instituto Médico Legal (IML), onde passou por necropsia e foi liberado durante a manhã para familiares.

Victor prestou depoimento após o crime e foi indiciado por homicídio doloso, quando há a intenção de matar por ter ingerido bebida alcoólica antes de dirigir.



Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*