Prefeitura de Belém emite alerta sobre nova cepa variante do coronavírus | Pará


A Prefeitura de Belém emitiu um alerta sobre a nova cepa variante do novo coronavírus, o SARS-CoV-2, para os hospitais públicos e privados do município.

O documento, assinado pela Divisão de Vigilância Epidemiológica, determina que as unidades que registram casos da Covid-19 notifiquem à divisão imediatamente dos casos suspeitos e confirmados com origem dos estados do Amazonas, Bahia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Segundo o documento, o objetivo é detectar os casos de Covid-19 infectados com novas variantes do vírus e alerta sobre a necessidade de orientação à população sobre as medidas de prevenção e controle, como:

  • isolamento domiciliar da pessoa que estiver com suspeita ou em período de transmissão da doença;
  • lavagem frequente das mãos com água e sabão e/ou álcool em gel;
  • uso obrigatório de máscara;
  • e manter o distanciamento social.

Confira o que diz o documento:

Em 6 de janeiro de 2021, o Instituto Nacional de Doenças Infecciosas (NIID) do Japão identificou uma nova cepa variante do SARS-CoV-2 em quatro viajantes que chegaram a Tóquio vindos do Amazonas em 2 de janeiro de 2021. Os casos foram detectados no rastreio do aeroporto de Tóquio.

De acordo com o Instituto Nacional de Doenças Infecciosas, essa variante tem as mesmas mutações relatadas no Reino Unido e na África do Sul.

No Brasil, segundo o Ministério da Saúde foram notificados até o momento, dois casos de reinfecção por nova variante do SARS-CoV-2, um no estado da Bahia e outro já confirmado no estado do Amazonas. Por esses motivos o Ministério da Saúde reforça aos estados, Distrito Federal e municípios o contínuo fortalecimento das atividades de controle da Covid-19, a ampliação do sequenciamento de rotina dos vírus SARS-CoV-2, a investigação de surtos e o rastreamento de contatos de todo caso de Covid-19.

Desta forma, DETERMINAMOS às unidades notificadoras que estejam atentas ao atendimento de casos suspeitos de COVID-19, assim como de outros agravos de notificação, realizando a NOTIFICAÇÃO IMEDIATA dos casos suspeitos e confirmados oriundos dos seguintes estados: Amazonas, Bahia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, para que esta Divisão de Vigilância possa adotar as medidas de controle.

A notificação, com o objetivo de detectar os casos de COVID-19 infectados com novas variantes do vírus, deverá ser feita na SUSPEITA, através do preenchimento adequado da ficha de notificação com informação detalhada dos sintomas e IDENTIFICAÇÃO DA PROCEDÊNCIA do paciente.

Ressaltamos a necessidade de orientação à população quanto às medidas de prevenção e controle como: isolamento domiciliar da pessoa que estiver com suspeita ou em período de transmissão da doença, lavagem frequente das mãos com água e sabão e/ou álcool em gel, além do uso obrigatório de máscara e manter o distanciamento social.

Certos de contarmos com a vossa colaboração, solicitamos que essa nota seja compartilhada e multiplicada a todos os profissionais desse serviço de saúde, pois o monitoramento dessas alterações no código genético ajuda a acompanhar os casos preocupantes e eventualmente tomar medidas que bloqueiem a cadeia de transmissão.



Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*