luz misteriosa chama atenção nos céus do Pará 



Era anoitecer na região nordeste do Pará, quando de repente alguns habitantes presenciaram um espetáculo surpreendente e ao mesmo tempo desconcertante. Um clarão de luz incomum surgiu no céu de várias localidades, incluindo a capital Belém, diante do olhar atônito de milhares de pessoas que se perguntavam o que era aquilo.

E embora os mais apressados possam imaginar que se tratava de um OVNI (Objeto Voador Não Identificado) ou de um meteorito, o mais provável é que não seja uma coisa nem outra. O quase certo é que o fenômeno teve origem em um foguete da Arianespace, empresa aeroespacial europeia.

O provável protagonista do espetáculo luminoso seria um Ariane 5, que foi  lançado na última quarta-feira do Centro Espacial da Guiana, na Guiana Francesa, pouco depois das 18h50 (horário de Brasília). Exatamente o mesmo horário em que o avistamento do rastro de fogo foi registrado nos céus paraenses.

LEIA TAMBÉM:

Vidro, moeda e prego: homem tinha 233 objetos no estômago

Vídeo: bode nasce com orelhas super longas no Paquistão

A missão da espaçonave era lançar dois novos satélites de comunicação em órbita, como parte de uma atualização de tecnologia das empresas MEASAT (Malásia) e NSIL (Índia). Mas apesar de as autoridades europeias terem alertado que o lançamento poderia ser visto no litoral do estado, os rastros deixados pela espaçonave impressionaram muitas pessoas.

A surpresa dos moradores foi tamanha que vários deles até pararam seus veículos para tirar fotos e gravar vídeos do evento que presenciaram no céu escuro. Grande parte do material obtido foi rapidamente para as redes sociais onde o assunto se tornou viral.

Nos vídeos é possível ouvir os comentários assustados de alguns curiosos. “É um meteoro… Olha só de fogo”, comenta um residente de Mosqueiro, distrito de Belém.

“Parece uma nave aquilo, cara. Caiu lá no Marajó, do outro lado da Baía. Não pode ter sido meteoro, tem muita fagulha caindo”, especula um outro morador, em outro vídeo.

“Isso foi uma nave que queimou na atmosfera, com certeza. Olha só quanto fogo no ar. Aquilo tudo é fogo”.

Chupa-chupa

Houve até quem lembrasse do célebre caso do “chupa-chupa” e da lenda de que, no município de Colares, também na região nordeste do estado, haveria um “portal onde os chupa-chupa transitavam”. Por conta dos episódios envolvendo luzes misteriosas registrados na década de 1970, Colares ficou conhecida nacionalmente como a “Terra dos ET’s”.

Os dados da missão

Esse foi o primeiro lançamento do Ariane 5 em 2022 e o 113º desde o início de suas operações. O foguete, que é operado pela Arianespace, colocou com sucesso dois satélites de telecomunicações em órbita geoestacionária: MEASAT-3d para o operador malaio MEASAT e GSAT-24 construído pela Agência Espacial Indiana ISRO em nome da NSIL.

De acordo com um comunicado da empresa, a missão VA257 melhorará a cobertura de banda larga na região da Ásia-Pacífico e representa outro sucesso comercial para o Ariane 5 no mercado da Ásia-Pacífico.

“Na quarta-feira, 22 de junho de 2022, às 18h50, horário local, um lançador Ariane 5 decolou do Centro Espacial da Guiana, Porto Espacial da Europa em Kourou, Guiana Francesa (América do Sul), orbitando com sucesso dois satélites de telecomunicações geoestacionários, MEASAT-3d e GSAT-24”, diz a nota, que também trata das especificações dos dois satélites colocados em órbita.

“O MEASAT-3d, a ser co-localizado com MEASAT-3a e MEASAT-3b no slot orbital de 91,5°E, é um satélite de telecomunicações multimissão construído pela Airbus Defence and Space. Ele aumentará significativamente as velocidades de banda larga de até 100 Mbps por usuário em áreas com rede terrestre limitada ou inexistente em toda a Malásia, continuando a fornecer redundância e capacidade adicional para distribuição de vídeo em HD, 4K e, finalmente, 8K na região Ásia-Pacífico”, esclarece a Arianespace.

“O GSAT-24 é um satélite de comunicação de 4 toneladas de banda Ku construído pela Organização de Pesquisa Espacial Indiana (ISRO) para a NewSpace India Limited (NSIL) que fornecerá serviços de televisão, telecomunicações e transmissão de alta qualidade em toda a Índia. Será a primeira missão de satélite de comunicações “Demand Driven” realizada pela NSIL”, detalha o comunicado.

VEJA O VÍDEO:

  





Fonte da notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pular para a barra de ferramentas