Internacional faz estreia querendo apagar vice-campeonato de 2019 – Diário Online



Eduardo Coudet gostaria de ter à disposição mais jogadores no Internacional. Ainda que sustente a campanha de líder do Brasileiro, o treinador argentino voltou a dizer que, para manter o nível devido ao acúmulo de competições, precisa de mais peças. Porém, a direção vermelha adiantou que não tem perspectiva de investimento.

Coudet já havia dito que sua equipe não tem condições de brigar pelo título em duas competições, menos ainda em três: o calendário apresenta agora, além de Brasileiro e Libertadores, a Copa do Brasil, em que a equipe colorada estreia nesta quarta-feira (28), às 19h, contra o Atlético-GO, pela ida das oitavas de final. Serão jogos em sequência, com cunho decisivo e desgastantes.

Após o empate com Flamengo por 2 a 2 no último domingo (25), Coudet voltou a tratar do tema e explicou que espera algum movimento na próxima janela de contratações. “A realidade indica que não estamos prontos para três competições. Não é possível sustentar. O ideal seria falarmos em trazer três ou quatro jogadores na próxima janela e ser competitivo até o final. Mas é algo que não podemos fazer. Vamos ver se até fechar a janela podemos trazer alguns jogadores de características similares aos que temos e como queremos jogar”, disse o treinador.

Para Coudet, a falta de opções para alternar titulares força mudanças na proposta de jogo do time. “Muitas vezes temos que trocar jogadores e mudamos a característica do time porque é o que temos. Não temos jogadores para manter”, explicou.

A direção, porém, não deu esperanças ao treinador. Pouco depois da manifestação do técnico, o diretor executivo de futebol, Rodrigo Caetano, foi claro ao tratar da situação financeira do clube colorado e da perspectiva de investimento. “O Inter não tem condições de contratar. Tem que fazer um esforço imenso para entregar o ano com tudo pago aos colaboradores e funcionários. Não sei se a direção vai conseguir.”

“O ano de 2020 é inusitado. A maior parte da receita de televisão é paga no final da competição, só que o ano termina em dezembro, e a temporada em fevereiro. Tem 13º salário, férias, colaboradores. Imaginem falarmos em contratações neste momento… Estamos fazendo um esforço absurdo para manter o que temos e seguir em frente. E isso não diminui o Inter em nada, estamos provando no campo”, completou o dirigente.

Outro fator que breca investidas mais fortes é a eleição presidencial. Um plano de gasto a longo prazo, por exemplo, poderia comprometer a gestão seguinte, que assumirá o clube em dezembro. O atual presidente, Marcelo Medeiros, tem seu mandato encerrando no fim de 2020.

“Estamos numa situação particular, temos eleição no fim do ano e os movimentos do clube são complicados. Vivemos um momento de incerteza em algumas coisas e não é fácil falar algo agora. Precisaríamos ampliar o grupo para sermos mais fortes, e hoje isso não é uma realidade”, resumiu Coudet.

Sempre que explicou as dificuldades para reforçar o elenco, a direção do Inter salientou que o cenário poderia ser alterado com alguma situação excepcional. A lesão de Paolo Guerrero era citada como ocasião em que o planejamento precisou ser modificado por um infortúnio. E foi exatamente o que aconteceu na segunda (26).

Boschilia sofreu uma ruptura de ligamentos do joelho durante o treinamento e não atuará mais nesta temporada. A lacuna aberta no elenco poderá ser completa com a chegada de outro meia, desde que isso respeite a condição financeira do clube.

ATLÉTICO-GO

Jean; João Victor, Éder Ferreira, Gilvan e Nicolas; Marlon Freitas, Baralhas (Willian Maranhão) e Chico; Janderson, Matheuzinho (Matheus Vargas) e Júnior Brandão. T. (interino): Eduardo Souza

INTERNACIONAL

Lomba; Rodinei (Heitor), Zé Gabriel, Cuesta e Moisés; Lindoso (Musto), Marcos Guilherme, Edenilson e Patrick; Galhardo (Peglow ou Pottker) e Abel Hernández (Leandro Fernández). T.: Eduardo Coudet

Estádio: Olímpico, em Goiânia (GO)

Horário: 19h (de Brasília) desta quarta-feira (27)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)

VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)

Transmissão: SporTV e Premiere





Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*