Ex-goleiro do Clube do Remo é destaque em clube europeu



O goleiro Rodrigo Josviaki, que deixou o Clube do Remo ao final da temporada de 2021 para jogar na Lituânia, vive momento de grande expectativa . Seu time, o Hegelmann, disputa uma vaga para a Liga Europa ou ate mesmo à Champions League.

O arqueiro já havia atuado na Lituânia, quando defendeu o Stumbras de 2017 a 2019, sendo um dos destaques da equipe campeã da Copa da Lituânia. Mesmo com propostas de clubes do Brasil, ele retornou à Europa com o objetivo de consolidar sua carreira. 

“A Lituânia é uma país bom de se morar, que tem uma qualidade de vida boa e está crescendo no futebol. Aqui é uma grande oportunidade para minha carreira. Fico feliz pela campanha que estamos fazendo e pretendo poder fazer história no Hegelmann, um clube que me recebeu muito bem. Acredito que é um grande passo para consolidar minha carreira na Europa”, destacou.

A ida de Josviaki para Lituânia não é vista apenas como uma oportunidade para a carreira do goleiro. O Hegelmann vem evoluindo a cada temporada e isso se deve a contribuição do Brasil. Atualmente, o elenco do time tem mais três brasileiros. Rodrigo é considerado peça importante para por futuro clube. O Hegelmann, hoje, ocupa a terceira colocação em “A Lyga”, colocação que já dá vaga para a Conference Ligue. 

“A presença de jogadores estrangeiros no clube aumenta a sua notoriedade em outros países, especialmente em países do futebol como o Brasil, onde o interesse por esta modalidade é particularmente elevado. Não há dúvidas de que a presença de Rodrigo no time ajuda a impulsionar a marca do clube. Temos também outros jogadores do Brasil, é sem dúvida que a presença destes jogadores agrega valor ao clube”disse o diretor do clube Giedrius Klevinskas.

Para o treinador do clube, Andrius Skerla, ter um goleiro como Rodrigo no elenco é importante para qualificar sua equipe. Uma contratação que teve o aval dele, já que conhecia o ex-goleiro do Clube do Remo. 

“Quando assinamos o contrato com o Rodrigo, era certo que conhecíamos suas habilidades e o fato de ele ter jogado na Lituânia. Lembro-me muito bem, enquanto ele jogava no Stumbras, eu era treinador adjunto no clube Vilnius Žalgiris. Jogámos na final da Taça e ele fez um grande jogo. Então eu o conhecia bem, ouvi dizer que ele é um grande homem e um bom goleiro que compete e treina bem”, comentou.





Fonte da notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pular para a barra de ferramentas