Dispensado pelo Águia é destaque em jogo do título do Galo | Esporte Pará | Diário Online

0
3


O atacante Keno, de 32 anos, foi o grande destaque do Atlético Mineiro na virada sobre o Bahia que garantiu o Bicampeonato Brasileiro do Galo ao marcar dois gols. Muitos não se lembram, mas um dos primeiros clubes da carreira do atacante foi o Águia de Marabá, na temporada de 2013, onde foi o artilheiro da equipe na Série C do Brasileiro marcando sete gols.

À época, o jogador foi dispensado do Azulão Marabaense por conta de questões financeiras que o clube enfrentava. De lá para cá, teve passagens por Paraná, Santa Cruz, Atlas-MEX, Ponte Preta, Palmeiras, Pyramids-EGI, Al Jazira-EAU, até chegar no clube mineiro em 2020 por 2,3 milhões de dólares e assinou um contrato até o fim de 2023, com possibilidade de renovação por mais um ano. 

Na carreira, Marcos da Silva França, o Keno conquistou dois Campeonatos Brasileiros (Palmeiras e Atlético Mineiro), o Bicampeonato Mineiro pelo Galo (20/21), um Campeonato Pernambucano e uma Copa do Nordeste com o Santa Cruz em 2016. A lista pode aumentar, caso o Atlético Mineiro vença a Copa do Brasil contra o Athletico Paranaense. Os jogos estão marcados para os dias 12 e 15 de dezembro.

CUCA NO LEÃO:

Alexi Stival, mais conhecido como Cuca, tem 58 anos e um vasto currículo no mundo do futebol, seja como jogador, seja como treinador. Entre suas experiências, ele trabalho no Clube do Remo. A primeira foi como jogador em 1994. Em julho daquele ano, o meia foi contratado a pedido do técnico Mário Felipe Perez, o Tata, que substituía Givanildo de Oliveira.

Com a camisa azulina, Cuca disputou 13 jogos, marcou dois gols e deu quatro assistências. Ele é lembrado com carinho pelos torcedores azulinos por causa da memorável exibição diante do Cruzeiro, em pleno Mineirão. Na ocasião, o Remo goleou por 5 a 1 com quatro gols de Helinho e um de Cuca, o primeiro pelo time paraense.

Relembre Cruzeiro e Remo no Mineirão:

Na temporada de 2001, o presidente do Remo na época, José Licínio Araújo Carvalho, anunciou a contratação de Cuca para ser o técnico da equipe na Série B do Campeonato Brasileiro. Ele foi contratado para substituir Paulo Bonamigo, que teve uma passagem recente no Baenão.

Cuca não conseguiu corresponder às expectativas e foi demitido quando o time ocupava a 19ª colocação, próximo da zona de rebaixamento. Há relatos de que ele chorou no vestiário após ser comunicado da decisão da cúpula remista. No fim de tudo, Cuca repetiu o gesto de sete anos atrás e abriu mão de todos os salários que não havia recebido.

 

| (Foto: Reprodução)

 





Fonte da notícia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here