Bolsonaro terá que seguir a lista de reitores, vota STF


Foto: ANDRESSA ANHOLETE

Votaram para garantir que o presidente respeite uma série de normas legais ao nomear reitores e vice-reitores de universidades federais, os ministros Edson Fachin e Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Fachin, relator da ação, abriu os votos e foi acompanhado por Lewandowski. Os demais ministros têm até 19 de outubro para enviar suas manifestações.

As nomeações do governo também foram contestadas pelo Conselho da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

Fachin destacou em seu voto a “imensa gravidade” da matéria e fez uma ampla defesa da autonomia universitária, que ganhou status de princípio constitucional a partir da Carta de 1988.



Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*