Bairro do Benguí está há quase três meses sem crimes violentos, diz Segup – Diário Online



O bairro que
já foi sinônimo de violência e mortes em série, chegando a ter quatro vezes a
mais a média de homicídios por 100 mil habitantes do que a registrada no
Brasil, hoje vive uma nova realidade. Após a implantação do Programa
Territórios pela Paz (TerPaz), que garantiu reforço policial nas ruas,
deflagrando operações durante o dia e à noite, o bairro do Benguí está há 85
dias sem registrar nenhum tipo de crime violento letal intencional – sem
ocorrências de homicídios, latrocínios ou lesão corporal seguida de morte. O
resultado positivo das ações do TerPaz foi divulgado pela Secretaria de Estado
de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) nesta segunda-feira (30).

 De janeiro a
29 de setembro, quatro crimes violentos letais intencionais (CVLIs) haviam sido
registrados no Benguí – o último ocorrido em 06 de julho. A redução já havia
sido percebida desde o início do incremento de efetivo, de viaturas e ações de
inteligência, implementado em toda a Região Metropolitana de Belém. 

Além do
Benguí, os demais bairros que receberam ações e serviços do TerPaz já
demonstram resultados satisfatórios no combate à violência. Na Cabanagem, há
mais de um mês não há registro de crimes violentos. Na Terra Firme, onde o
programa já foi iniciado, e no Jurunas, que ainda receberá as ações a partir do
próximo dia 16, há mais de um mês não foram registradas ocorrências de
homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte. Em Marituba e
Ananindeua, municípios também contemplados pelo programa, não há registros há
mais de 20 dias. 

“Nós
identificamos nesses seis bairros implantados de fato uma redução da
criminalidade violenta. Em alguns desses bairros, há quase três meses já
estamos sem registros de homicídios, latrocínios ou outro crime violento letal,
o que demonstra a assertiva do que foi planejado e executado dentro do Programa
Territórios pela Paz”, ressaltou o titular da Segup, Ualame Machado. 

Dois eixos -
O programa, coordenado pela Secretaria de Articulação e Cidadania (Seac), é
dividido em dois eixos: segurança pública e ações sociais. O TerPaz reúne ações
de diversas secretarias, e possui um leque com mais de 200 ações, como saúde,
educação, lazer e capacitação. 

“A
segurança pública sempre se inicia dando cumprimento a mandados de prisão,
realizando abordagens, prisões etc., a fim de pacificar cada bairro e permitir
que os serviços cheguem e sejam constantes”, informou Ualame Machado.

 





Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*