TV vai contar a história de professora que morreu para salvar crianças – Diário Online



Em outubro, fará exatamente três anos, que os brasileiros conheceram a história de Heley de Abreu Silva Batista, professora da creche “Gente Inocente”, que viu o lugar onde trabalhava ser consumido pelas chamas, após o vigilante Damião Soares dos Santos, afastado do trabalho na escola e com sérios problemas de saúde mental, invadir uma sala de aula cheia de crianças, trancar a porta e jogar gasolina em todos os pequeninos e em si, atear fogo. 

O caso aconteceu em Janaúba, Minas Gerais.

12 crianças morreram e mais de 30 ficaram feridas com toda a situação.  

O número de mortos poderia ter sido bem maior se a professora Heley não tivesse tido uma atitude incrível. Ela se atirou sobre o criminosos em chamas e ficou agarrada nele em meio ao fogo para que não machucasse mais ninguém. 

Heley salvou a vida de pelo menos 25 crianças. Mas não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois com mais de 90% do corpo queimado. 

A professora foi enterrada com honras pela coragem. E a história desta mulher, do nascimento até a atitude louvável, será contada por meio de um depoimento chamado ‘Inesquecível’, da TV Escola. A estréia será no próximo domingo, dia 21, às 21h. 

Herey de Abreu também foi transformada em símbolo e é ‘patrona’ da TV Escola. O documentário será reprisado até o dia em que o crime completará 3 anos, dia 5 de outubro. 





Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*