Trabalho de entregador e sonhos com açaí: paraense volta a lutar no UFC com expectativas – Diário Online



Há mais de um ano sem subir no octógono, o castanhalense Douglas D’Silva volta ao Ultimate Fighting
Championship (UFC), no próximo dia 20 de janeiro. O lugar escolhido para o UFC Chiesa
x Magny, é a Ilha da Luta, em Abu Dhabi, a casa do UFC.

Iniciando os protocolos da organização para evitar a
contaminação pelo novo coronavírus, Douglas já realizou o exame necessário e
mantém uma série de restrições.

As dificuldades enfrentadas durante o último ano fizeram o
lutador procurar alternativas para se sustentar. “Foi uma série de
fatores enfrentados, eu precisei pegar uma motinho que eu tinha e fazer
entrega. É muito difícil viver de luta, sei que é nossa raiz, mas passamos
com muitas dificuldades. A gente precisa se dedicar, ter tempo para treinar e
fui fazendo isso de forma autônoma, na resistência”, explicou.

Douglas conta que treinou sozinho em casa e na praça de
Castanhal, mas fez o fim do seu camp (período de treinamento pré luta) na Usina
de Campeões, no Rio de Janeiro. O lutador sempre destaca a falta de incentivo
que ele enfrenta, mesmo estando no UFC há 7 anos.

“Infelizmente, essa é a verdade, é complicado demais em
relação ao apoio, se manter. Só quem vive ao meu lado sabe tudo o que eu
passo”, desabafou.

VIDA DE LUTAS

O castanhalense fez seu último confronto na organizaçãocontra o ex-campeão Renan Barão, e saiu vitorioso. Para o dia 20, ele enfrenta
o inglês Lerone Murphy, que está invicto 10 lutas profissionais.

No último combate de Murphy, ele venceu o brasileiro Ricardo
“Carcacinha” Ramos, que tropeçou em suas próprias pernas, fato
aproveitado pelo inglês. Mas não passa nem pela cabeça do paraense, que está no
processo de perder peso, cometer esse tipo de erro.

  • “Toda luta é a luta, é sempre uma caixinha de surpresa. Eu
    admirava o Renan e fui com total respeito para o confronto.enho isso pelo Murphy,
    mas é outra situação agora. Eu estou preparado, treinado, vou sentindo a luta e
    fazer o melhor, com certeza”, analisou Douglas.

Para o futuro, o lutador quer cada vez mais vitorias e
trilhar o caminho do sucesso no UFC. Já em um futuro mais próximo, após a
vitória contra o Murphy, ele só pensa em uma coisa: o açaí.

“Nesses últimos dias, principalmente nesse período de perda
de peso, confesso que tenho até sonhado com açaí a noite. Eu sou fanático pelo
fruto. Quando eu volto para casa, a primeira parada é em Belém, dá uma vontade
grande em descer logo no Ver-o-Peso e comer açaí com peixe frito. Lá em Castanhal,
eu já chego arregaçando, deixo 20 litros na geladeira”, confessou.

Louco por açaí, Douglas confessa que não pouco se deliciar
com o fruto, principalmente na entressafra.

Lerone Murphy x Douglas D’Silva, pela categoria do peso-pena,
fazem a primeira luta do card principal do UFC Chiesa x Magny, no próximo dia
20de janeiro de 2021, na Ilha da Luta (Abu Dhabi).





Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*