Servidores da Casa Dia em Belém denunciam falta de médicos e de renovação na gerência | Pará


Servidores municipais da Casa Dia, unidade que atende pacientes do vírus HIV/Aids em Belém, denunciam a falta de médicos no local. “Pode ir hoje lá para ver se vai ter, nunca tem“, afirma um deles.

Segundo os trabalhadores, que preferiram não ser identificados, é comum que médicos, principalmente os que possuem extensão de carga horária, não apareçam todos os dias para trabalhar.

“Uma dessas médicas que recebia extensão não atendia paciente que chegasse atrasado por causa da chuva e nem aceitava que encaixasse outro paciente no lugar desse que faltasse. E tem mais, ela só ia três vezes na semana e só em um horário, e não atendia mais que dez pacientes”, relatou um dos servidores.

O grupo reclama, ainda, da nomeação de servidores ligados à gestão do ex-prefeito Zenaldo Coutinho a cargos de gerência. “Sentimento de frustração, revolta e indignação“, afirmam. A gerência da Casa Dia teve nomeação publicada no Diário Oficial de Belém de 4 de fevereiro, “a contar de janeiro de 2021”. Uma nova nomeação ao cargo, dessa vez apoiada pelo grupo de servidores, foi publicada no dia 11 de fevereiro.

De acordo com os relatos, a nova gerência “nunca esteve lá” antes da nomeação. “Só ficamos sabendo quando uma colega postou a nomeação no grupo e ela apareceu no final daquela semana. Nunca a vimos antes disso”.

“Espero que façam alguma coisa por nós e pelos pacientes, pois temos que mudar para melhor e não repetir os mesmos erros”, afirma servidor.

O G1 solicitou nota da Secretaria Municipal de Saúde, da prefeitura de Belém, mas ainda não havia obtido resposta até a última atualização da reportagem.



Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*