Remo enfrenta o Tapajós e vai em busca do Tri no Parazão – Diário Online



Enfim, chegou a hora. A partir da tarde deste domingo (19), o Clube do Remo dará o primeiro passo em direção à conquista do tricampeonato paraense, segundo os próprios membros do futebol profissional. Às 16h, no estádio Mangueirão, em Belém, a equipe irá encarar o Tapajós pela rodada inicial do certame com o objetivo de pôr em prática seu novo estilo de jogo, além, claro, de estrear com o pé direito no Parazão.

Para isso, o técnico Rafael Jaques escalou uma equipe considerada velocista e dinâmica para que o Leão possa atingir outro fator necessário para cair nas graças do Fenômeno Azul: uma boa apresentação. Considerado um profissional da nova safra de treinadores que busca a ofensividade como principal característica, Jaques frisou em vários momentos que a meta é vencer e convencer a todo o momento.

“O objetivo de toda a equipe é buscar o resultado que forneça o maior número de pontos. Mas vencer, às vezes, ainda é muito pouco. Nos capacitar e ir atrás de novas fontes de jogos é o que sempre buscamos para chegar sempre bem nas competições”, disse.

Há cinco temporadas consecutivas o Remo não sabe o que é tropeçar em estreia de Campeonato Paraense. E nesse retrospecto o desempenho do time geralmente agrada. Na tentativa de manter a tradição, Rafael Jaques destacou que pretende ir além. “Sabemos da responsabilidade que é vestir e defender um clube como o Remo. Mas aceitamos esse desafio conscientes do que iríamos encontrar. Vamos fazer o nosso melhor, sempre buscar jogo, buscar a vitória e buscar a evolução”, destacou o comandante.

TAPAJÓS

Em 2019, contra o Remo, o Tapajós somou uma derrota e um empate nos dois compromissos pelo Parazão. Por isso, a falta do resultado positivo sobre os azulinos está engasgado na garganta do único representante de Santarém na competição. Mesmo com o desejo de vitória, o Boto pregou a humildade diante do adversário. “O Remo é um time forte, que se reforçou. Mas nós temos as nossas qualidades também. Fizemos bons treinos e estamos confiantes. Respeitamos eles, mas vamos fazer a nossa parte para fazer um bom jogo e fazer uma boa pontuação”, disse o técnico Caio Simões.

Durante os compromissos realizados durante a pré-temporada, o lado ofensivo azulino foi destaque na avaliação final dos amistosos e jogos-treinos. Em três ocasiões, o time balançou as redes dez vezes. Agora, com os olhos voltados a primeira competição oficial de 2020 que é o Campeonato Paraense, os atacantes não querem deixar a peteca cair.

Giovane quer ser o goleador que estava em falta

Para o encontro diante do Tapajós, a seriedade precisa ser uma das características do grupo em campo. “Agora está valendo, começa o campeonato. Agora é de verdade. Vale os três pontos, então cada um tem que dar o máximo para fazer uma boa partida”, frisou o centroavante Giovane.

O jogador ainda comentou sobre o fato do time não ter tido tanto sucesso com os antigos camisas 9. Por isso, no seu discurso pré-jogo, enfatizou que chega para acabar com essa sina. “Se Deus quiser estou preparado para isso. O time está carente de um atacante que faz gol e estou preparado para isso. Procuro a finalização, tanto pela direita ou esquerda, espero que apareça essa oportunidade para fazer o gol”, comentou.

Giovane aproveitou para enaltecer a formação ofensiva do time. Com ele sendo a referência do ataque, o atacante será auxiliado por Lukinha e Gustavo Ermel pelas beiradas. De acordo com centroavante, essa é a tática ideal para o seu estilo de jogo. “Me sinto melhor com três atacantes. Eles são dois atacantes de velocidade, assim a bola chega mais fácil na área para poder concluir em gol”, explicou.





Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*