Protesto pede agilidade nas investigações do assassinato de professor em Belém | Pará


Um grupo de de amigos e moradores do bairro da Pedreira, em Belém, fizeram um protesto nesta quarta (13) pedindo agilidade nas investigações, mais segurança e justiça, após o caso do professor Francinei Monteiro. Ele foi encontrado morto no último domingo no apartamento onde morava. Até então, ninguém foi preso.

A Polícia Civil informou que continua as investigações sobre o assassinato. As diligências são realizadas pela Divisão de Homicídios.

Francinei era professor das redes municipal e estadual, morava sozinho. Ele foi visto pela última vez na última semana, entrando acompanhado de um homem no condomínio onde morava.

Os vizinhos chamaram a Polícia após sentirem forte odor e avisaram a administração do prédio. Os documentos e o celular da vítima não foram encontrados no apartamento. O carro da vítima também foi levado.

Informações sobre o caso podem ser repassadas de forma anônima ao Disque Denúncia pelo 181.



Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*