Protesto de indígenas em Marabá pede contratação de professores na 4ª Unidade Regional de Educação



Manifestantes da aldeia Acro-Kicatejê de Bom Jesus do Tocantins ocuparam a unidade nesta quarta-feira, 14. Indígenas protestam pela demora na contratação de professores em Marabá
Indígenas da aldeia Acro-Kicatejê de Bom Jesus do Tocantins, sudeste do Pará, ocuparam, nesta quarta-feira (14), a sede da 4ª Unidade Regional de Educação (URE) em Marabá.
Os manifestantes pedem mais agilidade na contratação de professores para as aldeias. De acordo com o grupo, a espera já se estende por mais de quatro meses, e então nada foi resolvido.
Segundo o grupo, várias comunidades da região estariam enfrentando o mesmo problema.
De acordo com a direção da URE, os contratos estão passando por uma análise detalhada, e até agora mais de trinta já foram liberados.
Uma reunião foi marcada para a próxima semana e a expectativa da unidade é que, até lá, a situação possa ser resolvida.



Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*