Polícia detêm 50 trabalhadores sem terra após invasão de propriedade privada – Diário Online



A Delegacia de Conflitos Agrários de Marabá (Deca) apreendeu
cerca de 50 trabalhadores sem-terra que ocupavam a Fazenda Muriaé, em Nova
Ipixuna, município vizinho a Marabá, no Sudeste do Estado. O caso ocorreu na
noite desta quarta-feira (13).   

A ação foi conduzida pelo delegado Ivan Pinto, titular da
Deca. Uma das proprietárias da área comunicou à polícia que a área havia sido
novamente ocupada.

A Fazenda Muriaé foi alvo de reintegração de posse no final
do ano de 2018. Após isso, não tinha ocorrido mais ocupação por invasores, mas
na última quarta-feira, uma das proprietárias da área foi a Deca, acompanhada
de advogado e registrou essa notícia-crime.

“A gente confeccionou Boletim de Ocorrência, comunicamos o
fato a Belém, ao diretor de Polícia do Interior, tivemos permissão para ir até
o local e lá a equipe da Deca com apoio de profissionais da Seccional, de
imediato já flagranciamos todo mundo ocupando a terra”, informou o delegado
Ivan Pinto.

Os policiais foram em uma viatura descaracterizada e ao
chegar ao local, segundo o delegado, observaram um carro em fuga, o qual foi
perseguido. No interior do veículo, os policiais encontraram três espingardas
longas, calibres 22, 28 e por fora, além de bastante munições.

O delegado Ivan Pinto informou ainda que os policiais
seguiram para a sede da fazenda, onde reuniram os ocupantes da área e os
orientaram a sair do local. “A gente convenceu eles a saírem e conseguimos um
ônibus para retirá-los”, contou.

Os colonos foram levados para a sede da Deca, em Marabá,
onde 27 foram ouvidos e lavrados contra estes Termos Circunstanciado de
Ocorrência (TCO) pelo crime de esbulho possessório. A polícia ainda vai apurar
o crime de ameaça e quem é o responsável de levar essas armas de fogo para o
local.





Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*