Perícia faz simulação de atentado a tiros contra candidato a prefeito de Parauapebas, no PA | Pará


A Polícia Civil disse, nesta sexta, que continua investigando o caso do atentado a tiros contra Júlio Cesar (PRTB), candidato a prefeito de Parauabepas, sudeste do Pará. Uma simulação foi realizada pelo Centro de Perícias Científicas Renato Chaves no local do crime, a estrada da Vila Carimã, zona rural do município.

O candidato deixou o hospital na sexta (16), após ter sido vítima de um atentado a tiros na quarta. Ele continuou o tratamento em casa, com acompanhamento médico.

Segundo testemunhas, três homens encapuzados chegaram em outro veículo e atiraram ao menos cinco vezes contra a caminhonete do candidato. Um dos tiros atingiu o político no peito, segundo a Polícia. Relembre o caso na reportagem em vídeo abaixo.

Polícia investiga atentado a tiros contra candidato à Prefeitura de Parauapebas

Na simulação, realizada na noite de quinta (29), foram analisados os posicionamentos das vítimas, de objetos na cena do crime e das testemunhas.

O delegado-geral de Polícia Civil, Walter Resende, informou que o ato de reconstituição previsto na constituição é essencial para a apuração do fato, e todas as medidas necessárias estão sendo adotadas junto à perícia e à Universidade Federal do Pará (UFPA).

“A simulação se fez necessária para esclarecer qualquer divergência entre o procedimento policial e tudo o que está sendo divulgado. O resultado apurado vai nos direcionar com precisão ao ocorrido para que possamos esclarecer tudo com exatidão. Estamos atentos a todos os detalhes e trabalhando para que o resultado saia o mais breve possível”, afirmou.

O perito criminal e gerente do Núcleo de Crimes Contra a Vida do CPC Renato Chaves, Mariluzio Moreira, disse que foram realizadas duas perícias – a simulação do veículo que o candidato estava e a reprodução simulada do fato no local e horário indicado nos depoimentos.

Moreira explicou, ainda, que todos os exames periciais complementares para que seja emitido o laudo final e que alguns exames também serão feitos nas próximas semanas em Belém.



Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*