‘Pará vai manter isolamento’, afirma governador Helder Barbalho | Pará


O governador Helder Barbalho anunciou, em coletiva de imprensa nesta quarta (25), que vai o Pará vai manter medidas de restrição de circulação de pessoas como prevenção ao novo coronavírus. A medida contrapõe o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro feito na noite da última terça.

“Não sou obrigado a concordar, se o presidente pensa que agora é a hora de voltar, eu penso diferente. Entre economia e a vida das pessoas, a minha obrigação sempre ser primeiro com a vida das pessoas”, afirmou.

Barbalho disse que participou de uma videoconferência com outros governadores do país e uma carta deve ser divulgada, reafirmando a continuidade das medidas de “responsabilidade, restritivas, orientando isolamento social”.

O governador reforçou que, embora shopping centers estejam fechados, as lojas de rua e supermercados continuam funcionando, para que o estado não fique desabastecido de produtos essenciais.

O governador anunciou, ainda, a assinatura de contrato de compra de 400 equipamentos de respiradores da China. Segundo Barbalho, o material deve abastecer a rede de Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) no estado, e deve sair em até dez dias da China e chegar em até quinze dias no Pará. O investimento foi de R$100 milhões.

Outra medida anunciada foi disponibilizar R$246 milhões da emenda parlamentar da bancada federal do estado integralmente para o combate ao coronavírus. A decisão foi tomada em reunião com senadores e deputados federais. “Essa medida é muito importante para reforçar nossas condições de enfrentamento a essa crise”, afirmou Helder.

O governador citou, ainda, que sugeriu ao governo federal o uso de recursos federais para transferência de renda a população e também disponibilizar condições de crédito para micro e pequenos empreendedores, além de trabalhadores informais. No Pará, 25 mil pessoas se inscreveram no fundo que destina R$100 milhões para oferecimento de créditos aos empreendedores e trabalhadores informais, segundo o governador.

Mais uma medida anunciada foi a entrega de cestas de alimentos para estudantes da rede estadual de ensino. Segundo o governador, o Estado deve entregar 535.700 cestas de alimentos.



Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*