Para evitar aglomerações, PM intensifica fiscalizações em Belém


Foto: Ascom PMPA / Josuelton Chagas

Com informações da Polícia Militar do Pará

A orientação do Governo do Estado é evitar aglomerações e ficar em casa. Uma maneira de combater e se prevenir da pandemia do coronavírus. Por isso, neste domingo (5), a Polícia Militar intensificou o trabalho de fiscalização nas ruas da capital paraense, por meio da Operação ‘Tiradentes’. O Comando de Policiamento da Capital I esteve em oito bairros do centro de Belém. Ao todo, 104 policiais militares atuaram por meio de 21 viaturas, 9 motos, 4 cavalos e 1 ônibus. 

Na praça da República, cerca de 20 integrantes de uma igreja evangélica foram orientados a não se aglomerarem no local. Um representante do grupo, pastor Marcelo Campelo, garantiu que o grupo iria atender as orientações da PM e parabenizou o trabalho da corporação. “Não estamos aqui para atrapalhar o serviço da Polícia Militar e tampouco, exaltar bandeira ideológica ou partido político, nosso único objetivo é de orar pela saúde e o progresso dessa nação”, garantiu o líder religioso.

A ação foi acompanhada por uma equipe da cavalaria. “Nós dialogamos com esse grupo religioso e advertimos sobre a impossibilidade de realização de cultos ou eventos semelhantes, mas eles explicaram que fariam apenas uma breve oração e respeitariam o espaçamento de pelo menos dois metros de distância entre eles. Nós acompanhamos a movimentação até o final e verificamos que eles cumpriram com a promessa”, informou a coordenadora do policiamento, capitã Érika Costa.

Desde a promulgação do Decreto 609/2020, emitido pelo Governo do Estado do Pará, no mês de março, a PM intensificou as operações de caráter preventivo e repressivo na Região Metropolitana de Belém e no interior do Estado.

“Além de bares e restaurantes, temos equipes realizando ações de caráter educativo nas principais praças da nossa cidade” – capitã Érika Costa.

Sob a supervisão-geral do coronel Paulo Jorge Miranda Lucas, comandante do CPC I, tropas da unidade e do Comando de Missões Especiais (CME) da PM atuaram de forma integrada. Equipes do 2° Batalhão (2° BPM), Regimento de Polícia Montada (RPMont), motopatrulhamento do 28° BPM ‘Batalhão Águia’, Batalhão de Rondas Ostensivas Táticas Motorizadas (Rotam) e Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), intensificaram as ações de fiscalização e prevenção nos bairros Batista Campos, Campina, São Brás, Fátima, Reduto, Umarizal, Cidade Velha e Nazaré. 

“Recebemos uma denúncia sobre uma possível carreata incentivando o fim do isolamento social da população. Por isso, a Polícia Militar reforçou o policiamento ostensivo em vários corredores da cidade, assim como em alguns locais, onde algumas pessoas costumam visitar aos domingos. Distribuímos equipes em 13 pontos principais, entre eles, Complexo do Ver-o-Peso, avenida Visconde de Souza Franco, praças da República, Batista Campos… Tudo para minimizar a propagação do Coronavírus em nossa cidade”, frisou o comandante do 2° BPM, tenente-coronel Getúlio Rocha, que também acompanhou de perto a operação policial.

Reforço nas ruas

Mais de 900 policiais militares tiveram suas férias interrompidas durante o último mês de março, para reforçarem ainda mais as ações de policiamento ostensivas e de segurança pública em todo o Estado. Enquanto isso, outros 150 aspirantes a oficial e, que realizam o último ano do Curso de Formação de Oficiais (CFO) na Academia de Polícia Militar Coronel Fontoura (APM), também foram convocados pelo comandante-geral da PM, coronel Dilson Júnior, para atuarem nos comandos de Policiamento da Capital I e II e no Comando de Policiamento da Região Metropolitana (CPRM), durante o período de paralisação do curso.



Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*