Hélio dos Anjos garante que Papão tentará jogar de igual para igual com o Cuiabá – Diário Online



O peru é um dos pratos mais apreciados nas festas de final de ano que, por coincidência, avizinham-se, e a ordem no Paysandu, segundo o técnico Hélio dos Anjos, é não fazer o papel do animal, na final da Copa Verde, contra o Cuiabá-MT: “Ninguém aqui vai morrer de véspera”, garante o treinador. Para não ser surpreendido pelo Dourado, Dos Anjos vem fazendo um monitoramento do adversário, acompanhando detidamente os jogos da equipe mato-grossense na Série B, nos quais ele parece já ter detectado os pontos fortes e frágeis do oponente, assim como suas principais referências em campo e até mesmo entre os reservas.

“Fizemos um bloco de 6 jogos do Cuiabá, os 6 jogos com o (Marcelo) Chamusca (treinador do adversário). Já estudei 3 junto com o Henrique (Bittencourt), com o Guilherme (dos Anjos), com o Marcelo (Rocha). O bloco dos outros 3 jogos deles, o Henrique encerrou hoje (anteontem) as observações porque o jogo aconteceu ontem à noite (na terça-feira)”, explicou Dos Anjos, se referindo ao analista de desempenho e aos seus dois auxiliares.

Dos Anjos, apesar da boa performance do Dourado na Segundona, na qual goleou (5 a 1) o CRB-AL em sua última apresentação, se mostra otimista quanto a uma boa participação do Papão na decisão. “Nós vamos chegar muito bem”, promete. “Não tenho medo na minha vida profissional. Não vou usar os 40 dias sem competição para dar qualquer desculpa. Não. Nós estamos nos preparando e vamos continuar a preparação muito forte” diz. “Nós não vamos ser atropelados”, garante Dos Anjos.

O treinador, apesar da grande confiança no resultado do trabalho de observação do Cuiabá e, sobretudo na preparação de sua equipe, ressalta o valor do adversário. “Temos um grande adversário. Os problemas do Cuiabá não são apenas os 11 (jogadores titulares). Eles têm jogadores de reservas. O Cuiabá tem quatro laterais-esquerdo, o Cuiabá tem 3 laterais-direito, o Cuiabá tem 6 ‘beiradas’ (jogadores que atuam pelas laterais). As duas beiradas que não estão jogando, se eu pudesse ter na formação do meu elenco do ano que vem, seriam duas beiradas que eu receberia de braços abertos”, revela o treinador.

O comandante bicolor vai além nos elogios ao oponente. “É um time que tem muita, mas muita técnica, muita qualidade e tem uma transição ofensiva muito boa. Então, eles têm qualidades. Tem a bola parada que também é muito boa. Estou só citando detalhes. Agora, ninguém é superior a ninguém no futebol brasileiro hoje. Nós vamos fazer um grande jogo na ida e também fazer um grande jogo aqui”, promete Dos Anjos.





Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*