Gás a R$ 40 atrai multidão e consumidor aprova ‘protesto’ – Diário Online



Quem passou pela avenida Arthur Bernardes, na manhã de ontem (14), notou uma grande movimentação de populares na entrada do Terminal de Miramar, localizado no bairro de Val-de-Cans, em Belém. Centenas de pessoas foram atraídas ao local com a venda de duzentos botijões de gás por R$ 40 reais a unidade. O preço bastante convidativo foi uma forma que o sindicato dos petroleiros encontrou para chamar atenção para a greve nacional, denunciando à população os erros da atual política de preços conduzida e as ameaças de privatização de portos e plataformas por parte do Governo Federal.

Com esta iniciativa, centenas de pessoas foram até o local buscando comprar o botijão que era vendido por até metade do preço, se comparado com o preço convencional. Seja de carro, moto, bicicleta ou a pé, o que não faltou foi consumidor querendo economizar no preço do gás de cozinha.

Teve até mesmo gente que chegou ainda na madrugada, é o caso da universitária Janete Pereira, de 43 anos, que chegou às 4h30 e era a primeira da fila em busca de uma das duzentas senhas que seriam distribuídas apenas a partir de seis horas da manhã. “Esse preço ajuda muito pra gente que precisa economizar.”, afirmou.

João Ferreira foi outra pessoa que madrugou na entrada do Terminal de Miramar para comprar um botijão. Ele destacou que normalmente costuma pagar quase o dobro do valor, causando um grande desfalque no orçamento mensal. “Normalmente eu pago R$ 70 pelo gás e fico me perguntando por que não se pode vender por esse preço durante todo o mês. Com o preço normal que é vendido hoje, eu praticamente poderia compras dois botijões”, observou.

TRANQUILIDADE

A venda dos botijões ocorreu tranquilamente. Foram distribuídas as 200 senhas dando prioridade para as pessoas inscritas no programa Bolsa Família e aos funcionários da empresa. Enquanto eram realizadas as vendas, manifestantes gritavam palavras de ordem e denunciavam a política de alinhamento dos preços dos combustíveis e gás de cozinha ao mercado internacional.

Inicialmente, a ação seria destinada apenas a pessoas inscritas no programa Bolsa Família e aos funcionários da empresa, mas com a enorme repercussão na véspera, foi inevitável a presença de pessoas de bairros mais distante do Terminal.

Mesmo assim eles também foram beneficiados e conseguiram comprar o botijão com o preço abaixo do vendido normalmente. Entre eles está Maria Isabel Cunha, de 59 anos, que veio do bairro da Condor apenas para comprar o gás de cozinha. “Eu soube dessa promoção pela TV e tive que vir. Eu pago hoje R$ 70 e com esse valor eu poderia comprar até dois botijões aqui, se quisesse. Esse preço salgado faz diferença no final do mês. Se fosse sempre esse valor (RS 40) seria uma maravilha. Seria uma bênção do céu”, comenta.





Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*