Ex-mordomo de Roberto Carlos promete lançar livro “proibido” | Fama | Diário Online



O ex-mordomo e procurador de Roberto Carlos durante 42 anos, Nichollas Mariano voltou aos holofotes da mídia nas últimas horas depois de prometer uma revelação e tanto: em partes, bastante bombástica, ao mesmo tempo em que se tornou desconfortável para ele e seu antigo chefe.

Para os que não lembram, Mariano foi quem tentou lançar o livro “O Rei e Eu” como forma relembrar o tempo em que viveu com o cantor ao longo dessas pouco mais de quatro décadas. Sua tentativa, porém, foi falha porque o Rei não gostou nenhum pouco e a proibiu de ser lançada.

E MAIS: Ratinho mostra pênis ao vivo: “olha o tamanho do berimbau”

Anos depois, em entrevista ao canal “FC Discos”, no Youtube, o ex-funcionário revelou que planeja uma nova publicação da história do artista, mas com alguns detalhes a menos para não ficar mal na fita. Ele promete, contudo, contar histórias curiosas nesse “relançamento”.

“Devo ter sido um dos primeiros fãs do Roberto e nos conhecemos no início da década de 60, quando eu era discotecário da Rádio Carioca. Depois, tive a alegria de conviver com esse artista maravilhoso. Além de mordomo, eu era seu procurador. Eu podia assinar cheques, documentos e contratar em nome do Roberto. Vou contar no novo livro um pouco da minha história também, a história das rádios. Do Rei, não vou contar tudo”, disse Mariano.

O novo livro se chama “Esse Cara Fui Eu” e deve contar também os bastidores do processo que levou à proibição do primeiro exemplar escrito sobre Roberto Carlos em 1979.





Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*