Cão é resgatado com corpo totalmente coberto por piche – Diário Online


Um cachorro foi encontrado com o corpo totalmente coberto de piche, substância usada como selante de asfalto, em Merlo, cidade da Região Metropolitana de Buenos Aires, Argentina. O animal foi resgatado pela ONG Proyecto 4 Patas, que levou cerca de 9 horas para tirar a substância da pelo de cão. 

Reprodução/Facebook (Proyecto 4 Patas)

 

O que ainda não se sabe é se o animal caiu em um reservatório de piche ou se o mesmo foi vítima da crueldade de alguém que jogou a substância no cachorro, que foi batizado de Aloe pelos socorristas. 

Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

 

O animal recebeu os primeiros cuidados ainda no local. Ele foi levado de caminhonete até a central da ONG, onde passou por um processo de retirada da substância resinosa e pegajosa. 

Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

 

Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

 

O cão foi descoberto após moradores da área escutarem os latidos de socorro do animal. Os vizinhos afirmaram que ele parecia querer chamar atenção de quem estava ali. 

Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

 

“Aloe estava preso no chão e petrificado. Cem por cento do seu corpo estava endurecido. Boca, olhos, ouvidos, tudo, Ficamos chocados, nunca havíamos estado diante de um animal nessas condições”, disse a ONG no Facebook.

Aloe será colocado para adoção.

O animal foi descoberto após os vizinhos ouvirem latidos.

O animal foi descoberto após os vizinhos ouvirem latidos. | Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

O animal foi descoberto após os vizinhos ouvirem latidos. | Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

O animal foi descoberto após os vizinhos ouvirem latidos. | Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

O animal foi descoberto após os vizinhos ouvirem latidos. | Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

O animal foi descoberto após os vizinhos ouvirem latidos. | Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

O animal foi descoberto após os vizinhos ouvirem latidos. | Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)





Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*