Acusada de matar professor da UFPA é condenada a 21 anos  | Notícias Pará | Diário Online



Andrea Rufino, acusada pela Polícia Civil de ser a mentora do crime que matou o professor da Universidade Federal do Pará (UFPA), Adriano Giorgi em 2018, foi a julgamento nesta quarta-feira (30). A sessão aconteceu no Fórum de Altamira, sudeste paraense.

O crime foi descoberto após amigos e professoras da UFPA informarem o desaparecimento do docente as autoridades. Uma semana após buscas, a polícia encontrou o corpo da vítima carbonizado as margens da estrada da princesa do Xingu. 

Após anos de espera, a família finalmente teve uma decisão da justiça. Andrea Rufino foi condena a 21 anos e 6 meses de prisão. O julgamento acabou as 21h3o desta quarta-feira (30).

Confira a matéria completa: 





Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*