34 anos: ‘chinelada’ em Renato Russo marcou único show da Legião Urbana em Belém | Música | Diário Online



Hoje completam-se 34 anos de um episódio de muita confusão envolvendo
a lendária banda Legião Urbana, durante um show no Ginásio Superior de Educação
Física, em Belém, no dia 21 de fevereiro de 1987.

A banda vivia o auge e fazia seu primeiro concerto no Estado. Empolgados com a estreia da Legião em solo paraense, os fãs esgotaram
os ingressos rapidamente. Na cidade não se falava de outra coisa além do show
da visceral Legião Urbana.

No entanto, o que era para ser um dia de felicidade ficou
marcado por uma série de acontecimentos que resultaram na saída da banda no
meio do show, em um episódio que ficou para sempre na história da
Legião Urbana e, sobretudo, de Renato Russo.

O início do dia já dizia algo de tenebroso. Com o ginásio
superlotado, Renato Russo chegou a apresentar à produção algumas ressalvas
sobre a segurança do local, mas decidiu encarar o público sedento. Segundo testemunhas
que foram ao show, além da superlotação, havia milhares de fãs em volta do
ginásio na esperança de conseguir ingressos, o que piorou ainda mais toda a
situação.

A Confusão

Segundo a versão mais contada por testemunhas oculares, a
confusão teria começado no momento em que a banda iria tocar a canção “Índios”.
Renato Russo teria dedicado a canção à cidade. Parte do público se
ofendeu. Neste momento alguém arremessou uma sandália no rosto de Russo, que
saiu imediatamente do palco, sem dizer mais nada.

“Era o auge da banda e houve um furor muito grande com o show em
Belém. Os ingressos se esgotaram rapidamente, mas mesmo assim uma multidão tomou
conta e lotou dentro e fora do ginásio”, conta Egenilson Pimentel, um dos
presentes no show. O antigo fã conta um detalhe que inflamou ainda mais a
confusão.

“Na época a cerveja era vendida em garrafas de vidro de 600 ml.
Já pensou? Quando ele saiu do palco começaram a quebrar garrafas, xingá-lo.
Acenderam as luzes do ginásio, e a situação piorou, pois o público percebeu que
eles não iriam mais voltar”, diz Egenilson.

Renato Russo sempre negou que tenha feito algum comentário depreciativo sobre a população paraense, mas mesmo assim carregou o estigma de preconceituoso durante toda sua carreira. A rádio que promoveu o concerto chegou a processar a banda pelo abandono do palco e quebra de contrato, criticando o artista publicamente.

A Legião Urbana nunca mais
retornou ao Pará. Foi seu primeiro e último show por aqui. Sorte de quem
curtiu?

Assista a uma testemunha falando sobre o dia:





Fonte da notícia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*